Reverenciando a vida com autodisciplina

Disciplina é a mãe do êxito
O ser humano precisa esforçar-se para alcançar os seus objetivos, mas o esforço sem o estabelecimento de regras acaba sendo em vão. A autodisciplina é disciplinar a si mesmo. A autodisciplina é ter autonomia própria, é reverenciar a vida com sabedoria.

Impor a disciplina a si mesmo é uma das grandes vitórias do homem, contra si mesmo.

Os antigos sábios já diziam que é necessário disciplina com a mente para se viver bem.

Eles entendiam que existia uma relação entre a filosofia e a medicina.

Se você almeja boa saúde; jogue fora todo o lixo que contamina o seu interior.

Pensar bem é um remédio capaz de curar qualquer doença da alma. (Mara Chan)


Sem disciplina não há liberdade
O autorrespeito é a raiz da disciplina; a noção de dignidade cresce com a habilidade de dizer não a si mesmo. (Abraham Lincoln)

A disciplina é a mãe do êxito

No Oriente, exercitam-se desde cedo, a paciência e a disciplina.

Os orientais, ainda na infância, são ensinados que a cólera não produz bons frutos numa discussão, e que calar e ouvir, pode às vezes, ser melhor e mais elucidativo do que falar.

O homem ocidental, com outra visão da vida, tende a envolver-se tanto com o agitado mundo material, que não consegue ter paciência suficiente, para sentar-se, aquietar seu corpo, sua mente, suas emoções, e conceder-se o privilégio de buscar contato com Deus, através da meditação interior.

São raros aqueles que observam a disciplina da introspecção e da meditação, como fontes de reabastecimento energético, tão necessárias, especialmente neste mundo tão turbulento.

A cada freada no trânsito, a descarga maciça de adrenalina em nossa corrente sanguínea, nos faz consumir tanta energia, que sequer podemos imaginar.

Toda discussão ou contrariedade, provocam o dispêndio excessivo de energia e, se por algum motivo sentimos ansiedade ou medo, nosso sistema nervoso extermina as reservas energéticas.

Necessitamos, portanto, de reabastecimento diário e, se muito temos a ensinar aos orientais, também eles têm a nos ensinar, como por exemplo, aprender a desenvolver através da meditação, a paciência e a autodisciplina.

Organize melhor o seu tempo e, com paciência e humildade, prepare-se para reabastecer suas energias, através da meditação diária.

Reverencie a vida interior e agradeça as oportunidades de crescimento que ela lhe proporciona, até que chegue o momento em que você ouça a voz silenciosa de sua consciência. (Gotas de Paz)

Sem disciplina não há liberdade.

A Disciplina é aquele ingrediente que nos faz ter o discernimento que precisamos para alcançar nossos objetivos.

É ela quem nos dá ao direito de com consciência abrir mão eventualmente de alguma tarefa, sabendo que não abandonaremos nossa missão.

O Vício é a escravidão. É a prisão da mente que não consegue agir sem o elemento que lhe escraviza, seja uma substância, uma pessoa, um sistema...

Disciplina para ter liberdade, ou fique ai esperando alguém lhe dizer o que você pode ou não pode fazer. (Tico Santa Cruz)

Já as pessoas que confiam em si mesmas são decididas, sem serem arrogantes ou defensivas, e se mantêm firmes em suas decisões; apresentam-se de maneira segura, têm presença; são capazes de expressar opiniões e se expor; são eficientes, capazes de enfrentar desafios, dominar novos trabalhos e tomar decisões sensatas mesmo sob pressão. Pessoas autoconfiantes exalam carisma e inspiram confiança nos que as rodeiam.

Sem disciplina, nossas metas se tornam motivações superficiais e não projetos de vida. Sem autodeterminação, nossos projetos se diluem no calor da dificuldade.

A motivação te impulsiona a agir! A disciplina é o movimento que te mantém no topo! (Surama Jurdi)

Disciplina e a ponte entre metas e realizações. (Jim Hohn)

Abraços e muita paz!

Reverenciando a vida com autodisciplina Reverenciando a vida com autodisciplina Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on setembro 05, 2018 Rating: 5
Nenhum comentário: