O amor cobre a humanidade de pecados

O resgate do bem
O amor cobre a humanidade de pecados, pratica-se todo tipo de atrocidades em nome do amor, é a interpretação errônea deste sentimento, é a utilização do sentimento sublime como posse e direito de domínio pleno. Os homens são os artífices de seu destino e muitas vezes agem equivocadamente, fazem uso do sublime sentimento em benefício próprio ou de um ideal, justificam seus erros em nome do amor. Somos seres destinados a agir, fazer, resolver, providenciar, não é preciso sofrer para recompor o passado de erros. Mas é imperioso resgatar e quitar todo o mal feito, o que pode ser feito com a boa moeda do amor verdadeiro e consciente. É tolice aguardar a dor cobrar a conta que o amor pode pagar. 

Somos seres preocupados em agir

Somos seres preocupados em agir, fazer, resolver, providenciar. Estamos sempre tentando planejar uma coisa, concluir outra, descobrir uma terceira.
Não há nada de errado nisto – afinal de contas, é assim que construímos e modificamos o mundo. Mas faz parte da experiência da vida o ato da adoração.
Parar de vez em quando, sair de si mesmo, permanecer em silêncio diante do Universo.
Ajoelhar-se com o corpo e com a alma. Sem pedir, sem pensar, sem mesmo agradecer por nada. Apenas viver o amor calado que nos envolve. Nestes momentos, algumas lágrimas inesperadas – que não são nem de alegria, nem de tristeza – podem jorrar.
Não se surpreenda. Isto é um dom. Estas lágrimas estão lavando sua alma. (Paulo Coelho) 

Artífices do próprio destino

Os homens são os artífices de seu destino. Essa verdade é constatada mediante singela observação do mundo que o cerca. O aluno estudioso tira boas notas, passa por média e não se angustia com exames e repetências.
Já o estudante preguiçoso está sempre envolto com notas baixas e reprovações. O profissional competente costuma ter mais clientes do que consegue atender. Vagas que exigem maiores qualificações permanecem abertas por longos períodos, embora haja muitos desempregados.
Sem dúvida, ninguém está livre de percalços. Uma pessoa inteligente e preparada pode ser surpreendida com desemprego ou momentos profissionais difíceis. Mas as crises são mais freqüentes para aquele que não tem formação sólida e fama de profissional competente.
Assim, quem opta por assistir novelas em vez de estudar não pode reclamar se o sucesso não bater em sua porta. Mesmo no âmbito das relações pessoais, cada um vive as conseqüências de seus atos.
Alguém prudente no falar jamais se envolve nos transtornos que a maledicência provoca. Contudo, o tagarela sempre corre o risco de amealhar inimizades. A pessoa generosa suscita simpatias por onde passa.
Quando necessita de ajuda, muitas mãos se movimentam em seu favor. Mas a criatura mesquinha e implacável está sujeita a ficar desamparada, pela antipatia que seu agir provoca. Não é difícil verificar a Lei de causa e efeito atuando.
Comportamento digno e sensato traz tranqüilidade e boa reputação. Desonestidade, preguiça e leviandade causam infinitos transtornos. Certamente há eventos que superam qualquer expectativa e semeiam dores na vida de pessoas honradas e previdentes. Mas aí em geral se tem o efeito de causas remotas.
As grandes dores que nada pode evitar e não são causadas pelo agir atual refletem o acertamento de antigos equívocos. A Justiça Divina reina soberana no Universo. Ela propicia liberdade para os Espíritos viverem conforme seus gostos e opções. Mas cada qual é estritamente responsável pelo que faz.
Muitas vezes, a conseqüência do agir equivocado não se produz rapidamente e nem na mesma existência. A Lei Divina não se engana e nunca perde o endereço de quem a ofendeu. Mas ela não se mostra apenas como justiça, mas também como misericórdia.
Por isso dá tempo para o calceta adquirir forças para os resgates necessários. E principalmente aguarda que ele se resolva a quitar os equívocos do passado com a moeda boa do amor.
Como afirmou o apóstolo Pedro, o amor cobre a multidão de pecados. Muitos erros são cometidos em nome do amor. Não é preciso sofrer para recompor o passado de erros. Mas é imperioso resgatar todo o mal feito. Ciente dessa realidade e de seu viver milenar, dedique-se a fazer o bem.
Viva de forma honrada. Trabalhe, estude, amealhe recursos intelectuais e morais. Seja um bom exemplo para todos que convivem com você. Mas vá um pouco além disso. Dedique-se a uma causa, ampare os necessitados, eduque os ignorantes.
Em seu passado espiritual há certamente muitos erros. Antes que o resultado deles o atinja, gere causas de felicidade ao agir de modo altruísta. Aja enquanto é tempo. A rigor, o bem é sempre possível, agora ou mais tarde.
Mas é uma tolice aguardar a dor cobrar a conta que o amor pode pagar. (Redação do www.momento.com.br)

Agir e pensar para o bem

Busque agir para o bem, enquanto você dispõe de tempo. É perigoso guardar uma cabeça cheia de sonhos, com as mãos e o coração desocupados. (Roberto Shinyashiki)
Nenhuma paixão pode, como o medo, tão efetivamente roubar o espírito da capacidade de agir e pensar. (Edmund Burke)

Pagamento dos erros

Abraços e muita paz!

O amor cobre a humanidade de pecados O amor cobre a humanidade de pecados Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on julho 14, 2014 Rating: 5
4 comentários:
  1. Eloiza Martins De Oliveira Miranda · Quem mais comentou · Faculdade "Auxilium" de Filosofia, Ciências e Letras de Lins
    Que, Bom, que este sentimento maravilhoso chamado Amor resolve e apaga tantas males. Que ele seja hábito em nossas vidas!! Momentos de muita Paz!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, minha querida amiga Eloiza Martins De Oliveira Miranda!!!
      Certamente, minha amiga, este é o sentimento sublime capaz de saldar todos os nossos erros do passado.
      Obrigado, minha querida amiga, fico muito feliz com sua presença, com seu comentário, com o seu apoio e carinho de sempre, valeu mesmo!!!
      Tenha uma semana maravilhosa, feliz e abençoada!!!
      Abraços com carinho e muita paz!!!

      Excluir
  2. Bom dia querido amigo Luis
    O Amor cura todas as feridas, dá sabor e colorido à vida e dá força para enfrentar as adversidades. Sem amor a vida seria vã e sem objectivo.
    Luis, não acha que o título está confuso?
    Tenha um dia feliz e abençoado
    Bjinhos no coração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, minha querida amiga Gatinha!!!
      Sim, minha querida amiga, o amor é o que dá forma e brilho à vida, é o sentimento sublime capaz de enfrentar todas as adversidades da vida. O título é uma narrativa do Apóstolo Pedro, quando afirmou que o amor cobre a multidão de pecados, se pratica todo tipo de atrocidades em nome do amor, é a interpretação do amor como posse, com o direito a domínio pleno sobre os demais. Vou acrescentar isto lá no início, no preâmbulo da postagem.
      Obrigado, minha querida amiga, tenha também um dia muito feliz e abençoado, repleto de amor verdadeiro e consciente.
      Beijinhos no coração!!!

      Excluir