Viver demanda habilidades camaleônicas

Viver em sociedade requer habilidades
Viver em sociedade demanda habilidades camaleônicas. A sociedade quer definir o que é certo, definir um caminho único para uma vida e um mundo melhor para todos, mas este caminho único não existe, pois esvaziaria todos os conceitos da individualidade. A essência de toda a vida social é a emoção e ação que existe dentro de cada indivíduo, é a sua atitude para consigo e para com os demais.

Se conquistarmos os dias de nossa vida com amor, com calma, bondade e paciência, quando somarmos ao final nossas conquistas, teremos como resultado uma vida vitoriosa. Os verdadeiros vencedores na vida são pessoas que olham para cada situação com a esperança de poder resolvê-la ou melhorá-la. Como relata sabiamente Carlos Drummond de Andrade, viver em sociedade requer instinto de formiga, dentes de leão e habilidade camaleônica.

Viver em sociedade é um desafio

Viver em sociedade é um desafio porque às vezes ficamos presos a determinadas normas que nos obrigam a seguir regras limitadoras do nosso ser ou do nosso não-ser...
Quero dizer com isso que nós temos, no mínimo, duas personalidades: a objetiva, que todos ao nosso redor conhecem; e a subjetiva... Em alguns momentos, esta se mostra tão misteriosa que se perguntarmos - Quem somos? Não saberemos dizer ao certo! (Clarice Lispector)

Vivemos numa sociedade consumista, numa sociedade de desejos, e não de projetos existenciais. Ninguém planeja ter amigos, ninguém planeja ser tolerante, superar fobias... (Augusto Cury)

Capacidade de pintar seu mundo

São quatro as loucuras da sociedade

A primeira é: Instituir que todos têm de ter sucesso, como se ele não tivesse significados individuais.

A segunda loucura é: Você tem de estar feliz todos os dias.

A terceira é: Você tem que comprar tudo o que puder. O resultado é esse consumismo absurdo.

Por fim, a quarta loucura: Você tem de fazer as coisas do jeito certo. Jeito certo não existe. Não há um caminho único para se fazer as coisas.

As metas são interessantes para o sucesso, mas não para a felicidade.
Felicidade não é uma meta, mas um estado de espírito. Tem gente que diz que não será feliz enquanto não casar, enquanto outros se dizem infelizes justamente por causa do casamento. Você pode ser feliz tomando sorvete, ficando em casa com a família ou amigos verdadeiros, levando os filhos para brincar ou indo a praia ou ao cinema.

Quando era recém-formado em São Paulo, trabalhei em um hospital de pacientes terminais.
Todos os dias morriam nove ou dez pacientes. Eu sempre procurei conversar com eles na hora da morte. Maior parte pega o médico pela camisa e diz: "Doutor, não me deixe morrer. Eu me sacrifiquei a vida inteira, agora eu quero aproveitá-la e ser feliz". Eu sentia uma dor enorme por não poder fazer nada.

Vivendo em sociedadeAli eu aprendi que a felicidade é feita de coisas pequenas. Ninguém na hora da morte diz se arrepender por não ter aplicado o dinheiro em imóveis ou ações, mas sim de ter esperado muito tempo ou perdido várias oportunidades para aproveitar a vida.
"Ter problemas na vida é inevitável, ser derrotado por eles é opcional".
(Roberto Shinyashiki)

Reflexo de nossas ações 

Pai e filho caminhavam por uma montanha. De repente o menino cai e grita "Aaaaaaiii".
Para a sua surpresa, escuta a voz repetir-se, em algum lugar da montanha "Aaaaaaiii". Curioso, pergunta "Quem és?"... e recebe como resposta "Quem és?"... Contrariado, grita, "Covarde!"... e a resposta é "Covarde!".

Então, olha para o pai e pergunta, aflito: "O que é isso?"
O pai sorri e fala: "Filho, presta atenção". E grita em direção à montanha "Eu admiro-te"... e a voz responde "Eu admiro-te". De novo o homem grita: "És um campeão"... e a voz responde "És um campeão".
O menino fica espantado. Não entende. O pai explica: As pessoas chamam a isto eco, mas na verdade isso é a vida. Ela nos dá de volta tudo o que dizemos. Nossa vida é o reflexo de nossas ações.

Melhorar os seres humanos

Melhorar o mundo é melhorar os seres humanos. A compaixão é a compreensão da igualdade de todos os seres, é o que nos dá força interior. Se só pensarmos em nós mesmos, nossa mente fica restrita. Podemos nos tornar mais felizes e, da mesma forma, comunidades, países, um mundo melhor. A medicina já constatou que quem é mais feliz tem menos problemas de saúde. Quando cultivamos a compaixão temos mais saúde.
A essência de toda a vida espiritual é a emoção que existe dentro de você, é a sua atitude para com os outros. (Dalai Lama)

Cada um encontra na vida exatamente aquilo que traz dentro de si mesmo.
Esteja sempre alerta para ajudar o próximo, independentemente de sua aparência ou condição financeira. Procure ver as pessoas além das aparências.

Melhorar os seres humanos
O maior juiz de seus atos deve ser você mesmo e não a sociedade. (Dalai Lama)

Abraços e muita paz!

Viver demanda habilidades camaleônicas Viver demanda habilidades camaleônicas Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on maio 17, 2015 Rating: 5
Nenhum comentário: