Ser adulto ou amadurecer jovialmente

Adulto ou eternamente jovem
Ser adulto ou apenas amadurecer jovialmente? Acho que é melhor amadurecer mantendo a jovialidade, manter a vida jovem. Bom, confesso que continuo adorando limonada e os contos infantis. A maturidade do homem consiste em haver reencontrado a seriedade que tinha no jogo quando era criança. Somos acusados de retardamento porque não perdemos um gosto que tínhamos na infância. Mas, na verdade, o retardamento consiste não em recusar-se a perder as coisas antigas, mas sim em não aceitar coisas novas.

Lembro-me do passado, não com melancolia ou saudade, mas com a sabedoria da maturidade que me faz projetar no presente aquilo que, sendo belo, não se perdeu. (Lya Luft)
A maturidade do homem é voltar a encontrar a serenidade como aquela que se usufruía quando se era menino.
Nada passa mais depressa que os anos.
Quando era jovem dizia: “Verás quando tiver cinquenta anos”.
Tenho cinquenta anos e não estou vendo nada.
Nos olhos dos jovens arde a chama, nos olhos dos velhos brilha a luz.
A iniciativa da juventude vale tanto a experiência dos velhos.
Sempre há um menino em todos os homens.
A cada idade lhe cai bem uma conduta diferente.
Feliz é quem foi jovem em sua juventude e feliz é quem foi sábio em sua velhice, mantendo a jovialidade. (Albert Camus)

Hoje em dia, a crítica moderna usa o adjetivo "adulto" como marca de aprovação. Ela é hostil ao que denomina "notalgia" e tem absoluto desprezo pelo que se chama de "Peter Panteísmo". Por isso, em nossa época, se um homem de cinquenta e três anos admite ainda adorar anões, gigantes, bruxas e animais falantes, é menos provável que ele seja louvado por sua perpétua juventude do que seja ridicularizado e lamentado por seu retardamento mental.
Mas os críticos para quem a palavra “adulto” é um termo de aplauso, e não um simples adjetivo descritivo, não são nem podem ser adultos. Preocupar-se em ser adulto ou não, admirar o adulto por ser adulto, corar de vergonha diante da insinuação de que se é infantil: esses são sinais característicos da infância e da adolescência. E, na infância e na adolescência, quando moderados, são sintomas saudáveis. É natural que as coisas novas queiram crescer. Porém, quando se mantém na meia-idade ou mesmo na juventude, essa preocupação em “ser adulto” é um sinal inequívoco de retardamento mental. Quando eu tinha dez anos, eu lia contos de fadas escondido e ficava envergonhado quando me pilhavam. Hoje em dia, com cinquenta anos, leio-os abertamente. Quando me tornei homem, deixei para trás as coisas de menino, inclusive o medo de ser infantil e o desejo de ser muito adulto.
A visão moderna, a meu ver, envolve uma falsa concepção de crescimento. Somos acusados de retardamento porque não perdemos um gosto que tínhamos na infância. Mas, na verdade, o retardamento consiste não em recusar-se a perder as coisas antigas, mas sim em não aceitar coisas novas. Hoje gosto de vinho branco alemão, coisa de que eu tenho certeza de que não gostaria quando criança; mas não deixei de gostar de limonada. Chamo esse processo de crescimento ou desenvolvimento, porque ele me enriqueceu: se antes eu tinha um único prazer, agora tenho dois. Porém, se eu tivesse de perder o gosto por limonada para admitir o gosto pelo vinho, isso não seria crescimento, mas simples mudança. Hoje em dia já não gosto somente de contos de fadas, mas também de Tolstói, Jane Austen, Trollope, e chamo isso de crescimento; se tivesse precisado deixar de lado os contos de fadas para apreciar os romancistas, não diria que cresci, mas que mudei. (C.S.Lewis)

A maturidade do homem consiste em haver reencontrado a seriedade que tinha no jogo quando era criança. (Friedrich Nietzsche)
O conhecimento torna a alma jovem e diminui a amargura da velhice. Colhe, pois, a sabedoria. Armazena suavidade para o amanhã. (Leonardo da Vinci)
Se ouvirmos a criança que temos na alma, os nossos olhos tornarão a brilhar. Se não perdermos o contacto com essa criança, não perdermos o contacto com a vida. (Paulo Coelho)

Vida adulta

Abraços e muita paz!

Ser adulto ou amadurecer jovialmente Ser adulto ou amadurecer jovialmente Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on agosto 21, 2014 Rating: 5
4 comentários:
  1. Eu amadureci aos poucos, mantenho a jovialidade.
    O espírito é leve e ele me abastece.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, minha querida amiga Sissym!!!
      É isto, minha querida amiga, manter o espírito sempre jovem. A sabedoria nos ensina que temos que amadurecer sem apodrecer, a vida agradece e vibra.
      Obrigado, minha querida amiga, fico muito feliz com sua presença, com seu lindo e sábio comentário, com seu apoio e carinho de sempre, valeu!!!
      Tenha uma linda e feliz noite!!!
      Beijos e muita paz!!!

      Excluir
  2. Eloiza Martins De Oliveira Miranda · Quem mais comentou · Faculdade "Auxilium" de Filosofia, Ciências e Letras de Lins
    Concordo que devemos amadurecer mantendo a jovialidade. Cada idade suas características, belezas, alegrias... Quero lembrar do passado não com melancolia ou saudade, mas com maturidade, resgatar sempre o que foi Bom. Gostei da colocação de Lya Luft. Que seus momentos sejam de muita Harmonia sempre!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, minha querida amiga Eloiza Martins De Oliveira Miranda!!!
      Devemos amadurecer sempre mantendo o espírito bem jovem, amadurecer com consciência e sabedoria, amadurecer sem apodrecer... rsrsrsrs... Também gostei da colocação de Lya Luft, o passado faz parte da nossa história.
      Obrigado, minha amiga, fico muito feliz com sua participação, com seu rico comentário, com seu apoio e carinho de sempre, valeu!!!
      Também lhe desejo momentos de muita harmonia.
      Abraços e muita paz!!!

      Excluir