A vida e as memórias amargas da dor


A vida e o prazer e a dor

No decorrer da vida não podemos nos aprisionar em memórias amargas da dor, elas sempre ensinam algo, mas na verdade, só existe prazer no uso e no sentimento das próprias forças, e a maior dor é a reconhecida falta de forças onde elas seriam necessárias. A vida precisa ser renovada a cada instante.

Sabemos como é a vida: num dia dá tudo certo e no outro as coisas já não são tão perfeitas assim. Altos e baixos fazem parte da construção do nosso caráter.

Afinal, cada momento, cada situação, que enfrentamos em nossas trajetórias é um desafio, uma oportunidade única de aprender, de se tornar uma pessoa melhor. Só depende de nós, das nossas escolhas... (Albert Einstein)


Vida e o fortalecimento do espírito
A felicidade é salutar para o corpo, mas só a dor robustece o espírito. (Marcel Proust)

Prazer e Dor são representados com os traços gêmeos, formando como que uma unidade, pois um não vem nunca sem o outro; e se colocam um de costas para o outro porque se opõem um ao outro. (Leonardo da Vinci)


Da vida e da dor

As memórias amargas não podem nos aprisionar. Elas fazem parte da vida - como o sorriso, o por do sol, o instante de oração.

Curioso é que esquecemos rápido nossas alegrias, embora sempre façamos com que o sofrimento dure mais do que o necessário.

A dor é uma ótima desculpa para problemas que não conseguimos resolver, passos que não tivemos coragem de dar, decisões que adiamos.

A dor faz parte da vida - como faz parte a alegria, a fome, e a vontade de sonhar. Não adianta fugir, porque ela termina nos encontrando.

Mas sua única função é nos ensinar algo. Aprendemos suas lições, e isso basta.

Toquemos para frente.

Não vamos nos castigar com memórias amargas. Não vamos sofrer duas vezes, quando podemos sofrer apenas uma. (Paulo Coelho)

A dor é temporária. Ela pode durar um minuto, ou uma hora, ou um dia, ou um ano, mas finalmente ela acabará e alguma outra coisa tomará o seu lugar. Se eu paro, no entanto, ela dura para sempre. (Lance Armstrong)

Lamentar uma dor passada, no presente, é criar outra dor e sofrer novamente. (William Shakespeare)

Abraços e muita paz!

A vida e as memórias amargas da dor A vida e as memórias amargas da dor Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on junho 11, 2017 Rating: 5
Nenhum comentário: