Vida e ato obnóxio de reprovar ou punir


Vida e o ato de manipular pessoas

Alguns atos nesta vida não nos cabem reprovar ou punir, mas apenas compreender. Mesmo que o ato seja obsoleto ou obnóxio. Este é um ato nobre de sabedoria que vem de dentro de cada um de nós.

Muitas vezes compreendemos erroneamente as pessoas e quase que constantemente queremos oferecer o que não podemos ou não temos.

Lembre-se que amar também é respeitar a opinião e a individualidade do outro, manipular a vida alheia não é ato salutar.

Vida e o valor da compreensão

Precisamos resolver nossos monstros secretos, nossas feridas clandestinas, nossa insanidade oculta. (Michel Foucault)

Cuide para que não queiras receber mais do que tens a oferecer, por que há coisas que exigem extrema reciprocidade para que sejam possíveis. (Augusto Branco)

A sabedoria sempre nos leva à compreensão de que não somos donos da razão, devendo refletir e tentar entender o ponto de vista de cada um, mesmo que seja obsoleto, fora de uso, tolo ou obnóxio. Segundo Campbell, compreender que há outros pontos de vista é o início da sabedoria.


Cada um oferece o que transborda de dentro de si

Cada um oferece aquilo que tem e transborda de dentro de si.

Uma parreira oferece doce fruto, uma orquídea nos oferece bela flor. Um vulcão só oferece desolamento, calor, mau cheiro e lava, e não é segredo que uma cobra peçonhenta não te oferecerá mais que mortífero veneno.

É bem verdade que podemos reunir tudo isso dentro de nós, mas lembre-se: as pessoas oferecem o que transborda de dentro de si. Quando fizeres o bem a uma serpente, não espere que ela te retribua com uma rosa, por que não é o que transborda de dentro dela.
Quando fizeres bem a uma serpente, faça-o porquê é este bem que transborda de dentro de ti, e é justo que compartilhemos o que de bom nós temos em excesso.

Esse deve ser teu único pensamento e expectativa: Dê a quem precisa, não espere de quem não tem. Isto te dará felicidade e te privará de decepções.

E não te eximas de fazer o bem à serpente, por que algumas coisas não nos cabem reprovar ou punir, apenas compreender...

A beleza está nos olhos de quem vê, assim como muitas vezes a maldade que enxergamos está apenas em nossos olhos. O mundo é o que você enxerga, mas principalmente o que você quer enxergar e o que você quer fazer dele. (Augusto Branco)

Não se preocupe se os outros não o compreendem; preocupe-se com o fato de você não compreender os outros. (Confúcio)

Abraços e muita paz!

Vida e ato obnóxio de reprovar ou punir Vida e ato obnóxio de reprovar ou punir Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on janeiro 10, 2017 Rating: 5
Nenhum comentário: