Vida e a sonhada tendência ao devaneio

Luta contra o devaneio e fantasias
A vida e a sonhada tendência ao devaneio e fantasias, utopias da felicidade. Muitas vezes a vida decorre insignificante e vazia de sentido. A aurora do amor é a quadra de devaneios e fantasias, em que a vida do coração principia e exerce sobre nós o seu mágico influxo.

E oscilando entre a fantasia e a realidade vamos buscando o que nos convém... E vamos nos perdendo em devaneios tolos, acreditando naquilo que nos faz bem. (Fernanda Souza Watzko)

A luta contra o devaneio e fantasias
Lutei toda a minha vida contra a tendência ao devaneio, sempre sem jamais deixar que ele me levasse até as últimas águas. Mas o esforço de nadar contra a doce corrente tira parte de minha força vital.

E, se lutando contra o devaneio, ganho no domínio da ação, perco interiormente uma coisa muito suave de se ser e que nada substitui. Mas um dia hei de ir, sem me importar para onde o ir me levará. (Clarice Lispector)

A vida frente aos devaneios

Se olharmos a vida em seus pequenos detalhes, tudo parece bem ridículo. É como uma gota d’água vista num microscópio, uma só gota cheia de protozoários. Achamos muita graça como eles se agitam e lutam tanto entre si. Aqui, no curto período da vida humana, essa atividade febril produz um efeito cômico.

É realmente inacreditável o quanto a vida da maioria dos homens, quando vista do exterior, decorre insignificante, vazia de sentido e, quando percebida no seu interior, decorre de maneira tosca e irrefletida.

Trata-se de um anseio e tormento obscuro, um vaguear sonolento pelas quatro idades da vida em direção à morte, acompanhado por uma série de pensamentos triviais. Assemelham-se a relógios aos quais se deu corda e funcionam sem saber por quê. (Arthur Schopenhauer)

É Como se eu estivesse por fora do movimento da vida. A vida rolando por aí feito roda-gigante, com todo mundo dentro, e eu aqui parada, pateta, sentada no bar. Sem fazer nada, como se tivesse desaprendido a linguagem dos outros. A linguagem que eles usam para se comunicar quando rodam assim e assim por diante nessa roda-gigante.

Você tem um passe para a roda-gigante, uma senha, um código, sei lá. Você fala qualquer coisa tipo bá, por exemplo, então o cara deixa você entrar, sentar e rodar junto com os outros. Mas eu fico sempre do lado de fora. Aqui parada, sem saber a palavra certa, sem conseguir adivinhar. Olhando de fora, a cara cheia, louca de vontade de estar lá, rodando junto com eles nessa roda idiota... (Caio Fernando Abreu)

Todos os homens querem viver felizes, mas, para descobrir o que torna a vida mais feliz, vai-se tentando, pois não é fácil alcançar a felicidade, uma vez que quanto mais a procuramos mais dela nos afastamos. Podemos no enganar no caminho, tomar a direção errada; quanto maior a pressa, maior a distância. (Sêneca)

Nem os mais sórdidos devaneios superam a realidade, ando controlando meus anseios e degustando a felicidade na certeza do logro vindouro sou dedicação somada força e vontade! (Danilo H. Lanziani)

Abraços e muita paz!

Vida e a sonhada tendência ao devaneio Vida e a sonhada tendência ao devaneio Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on maio 01, 2016 Rating: 5
Nenhum comentário: