Vida e atores convocados a representar

A representação da vida
Na vida somos como atores convocados a representar diariamente, mesmo diante dos grandes mistérios da existência e sem direito a ensaio ou avaliação. Viver é uma tarefa árdua, precisamos reinventar constantemente. Passamos de tragédia à comédia com um leve observar do script, tudo muito rápido.

São precisamente as perguntas para as quais não existem respostas que marcam os limites das possibilidades humanas e traçam as fronteiras da nossa existência.

A unicidade do "eu" se esconde exatamente no que o ser humano tem de inimaginável. Só podemos imaginar o que é idêntico em todos os seres, o que lhes é comum.

O "eu" individual é o que se distingue do geral, portanto o que não se deixa adivinhar nem calcular antecipadamente, o que precisa ser desvendado, descoberto, conquistado.

Atravessamos o presente de olhos vendados, mal podendo pressentir aquilo que estamos vivendo... Só mais tarde, quando a venda é retirada, perceberemos o que foi vivido e compreenderemos o sentido do que se passou...

Atores da própria vida

“A faculdade de um ser agir segundo as suas representações chama-se vida." (Immanuel Kant)

Vida e a insustentável leveza do ser
O homem, porque não tem senão uma vida, não tem nenhuma possibilidade de verificar a hipótese através de experimentos, de maneira que não saberá nunca se errou ou acertou ao obedecer a um sentimento.

Tudo é vivido pela primeira vez e sem preparação. Como se um ator entrasse em cena sem nunca ter ensaiado.

Pelo fato da vida ser, relativamente, tão curta e não comportar “reprises”, para emendarmos nossos erros, somos forçados a agir, na maior parte das vezes, por impulsos, em especial nos atos que tendem a determinar nosso futuro.

Somos como atores convocados a representar uma tragédia (ou comédia), sem ter feito um único ensaio, apenas com uma ligeira e apressada leitura do script.

Nunca saberemos, de fato, se a intuição que nos determinou seguir certo sentimento foi correta ou não. Não há tempo para essa verificação. Por isso, precisamos cuidar das nossas emoções com carinho muito especial.

Enquanto as pessoas são mais ou menos jovens e a partitura de suas vidas está somente nos primeiros compassos, elas podem compô-la juntas e trocar os motivos, mas quando se encontram numa idade mais madura, suas partituras estão mais ou menos terminadas, e cada palavra, cada objeto, significa algo diferente na partitura de cada um.
(Postagem montada com textos e frase de Milan Kundera)

Muitas vezes nos refugiamos no futuro para escapar do sofrimento. Mas a história é tão leve quanto a vida do indivíduo, insustentavelmente leve, leve como uma pluma, como uma poeira que voa como uma coisa que vai desaparecer amanhã.

O homem pode por fim à sua vida, mas não à sua imortalidade. (Milan Kundera)

Abraços e muita paz!

Vida e atores convocados a representar Vida e atores convocados a representar Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on fevereiro 18, 2016 Rating: 5
2 comentários:
  1. Somos Espíritos imortais, não temos apenas uma vida, mas quantas o PLANO MAIOR determinar necessárias a nossa Evolução. Cabe a cada um fazer suas escolhas. Muita Paz para VC também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, querida amiga Eloiza!!!
      Sim, somos espíritos imortais, mas esta vida é apenas esta, outras serão outras, não haverá repetição... Este degrau não se repetirá jamais, portanto, esta vida é única.
      Obrigado querida amiga, fico muito feliz com sua presença e participação, valeu!!!
      Tenha uma ótima e abençoada noite!!!
      Abraços e muita paz para você também!!!

      Excluir