Vida e a capacidade de transcendência

Vida e a inteligência humana
A vida e a capacidade de transcendência da inteligência humana, capaz de ir além do biofísico e social, além do corpo e das emoções e baseia-se na sabedoria da visão profunda, nas habilidades cognitivas da mente. Consiste na inteligência espiritual, a mais importante e também unicamente humana.

A vida do ser humano diferencia-se dos demais animais pela capacidade da inteligência, somos munidos de inteligências múltiplas, com vários tipos e níveis. Neste artigo vamos enfatizar três tipos de inteligência: a inteligência intelectual, a emocional e a espiritual.

Denominam-se inteligências múltiplas à teoria desenvolvida a partir da década de 1980 por uma equipe de investigadores da Universidade de Harvard, liderada pelo psicólogo Howard Gardner, buscando analisar e descrever melhor o conceito de inteligência.

Gardner afirmou que o conceito de inteligência, como tradicionalmente definido em psicometria (testes de QI) não era suficiente para descrever a grande variedade de habilidades cognitivas humanas.

Com a compreensão espiritual, primeiro, temos uma ordem holárquico, um modelo de três camadas de inteligência:

O primeiro nível de inteligência é o mais básico e nós compartilhamos com os animais, é o nível sub-humano de inteligência emocional é baseada em nossos instintos, impulsos e sentimentos e opera com o olho da carne, é uma inteligência primitiva, pré-racional, mas necessário e muito importante para a sobrevivência.

O segundo nível de inteligência tem uma importância média, mas é exclusivo para os seres humanos, são todas as inteligências múltiplas baseadas na mente, de uma forma ou outra são inteligências intelectuais é baseado na nossa capacidade de raciocinar, como a cognição, nosso pensamento lógico, a capacidade de simbolizar e opera com o olho da mente. É uma inteligência cultural, social, baseada na linguagem e serve para monitorar e medir o mundo.

O terceiro nível de inteligência é a mais importante e corresponde à inteligência espiritual, também é exclusivamente humana e baseia-se na sabedoria, a nossa capacidade de visão holística da realidade profunda, compreensão de contexto e todos significativos.

É a capacidade de transcendência, de ir além do biofísico e social, além do corpo e das emoções. Opera com o olho da contemplação, é uma inteligência transpessoal porque está além do ego narcisista. (Wikipédia)

Vida e a transcendência espiritual
Todo conceito que o homem não modifica com sua evolução torna-se um preconceito, e os preconceitos acorrentam as almas à rocha da inércia mental e espiritual. (Carlos Bernardo González Pecotche)

A Evolução da Inteligência Humana
Uma frente avançada das ciências, hoje, é constituída pelo estudo do cérebro e de suas múltiplas inteligências. Alcançaram-se resultados relevantes, também para a religião e a espiritualidade. Enfatizam-se três tipos de inteligência.

A primeira é a inteligência intelectual. O famoso QI (Quociente de Inteligência), ao qual se deu tanta importância em todo o século XX. É a inteligência analítica pela qual elaboramos conceitos e fazemos ciência. Com ela organizamos o mundo e solucionamos problemas objetivos.

A segunda é a inteligência emocional. Popularizada especialmente pelo psicólogo e neurocientista de Harvard David Goleman, com seu conhecido livro A Inteligência emocional (QE = Quociente Emocional).

Empiricamente mostrou o que era convicção de toda uma tradição de pensadores, desde Platão, passando por Santo Agostinho e culminando em Freud: a estrutura de base do ser humano não é razão (logos), mas é emoção (pathos).

Somos, primariamente, seres de paixão, empatia e compaixão, e só em seguida, de razão. Quando combinamos QI com QE conseguimos nos mobilizar a nós e a outros.

A terceira é a inteligência espiritual. A prova empírica de sua existência deriva de pesquisas muito recentes, dos últimos 10 anos, feitas por neurólogos, neuropsicólogos, neurolinguistas e técnicos em magnetoencefalografia (que estudam os campos magnéticos e elétricos do cérebro).

Segundo esses cientistas, existe em nós, cientificamente verificável, um outro tipo de inteligência, pela qual não só captamos fatos, ideias e emoções, mas percebemos os contextos maiores de nossa vida, totalidades significativas, e nos faz sentir inseridos no Todo. Ela nos tornam sensíveis a valores, a questões ligadas a Deus e à transcendência.

É chamada de inteligência espiritual (QEs = Quociente espiritual), porque é próprio da espiritualidade captar totalidades e se orientar por visões transcendentais.

Sua base empírica reside na biologia dos neurônios. Verificou-se cientificamente que a experiência unificadora se origina de oscilações neurais a 40 herz, especialmente localizada nos lobos temporais. Desencadeia-se, então, uma experiência de exaltação e de intensa alegria como se estivéssemos diante de uma Presença viva.

Ou inversamente, sempre que se abordam temas religiosos, Deus ou valores que concernem o sentido profundo das coisas, não superficialmente, mas num envolvimento sincero, produz-se igual excitação de 40 herz.

Por essa razão, neurobiólogos como Persinger, Ramachandran e a física quântica Danah Zohar batizaram essa região dos lobos temporais de ''o ponto Deus''.

Se assim é, podemos dizer em termos do processo evolucionário: o universo evoluiu, em bilhões de anos, até produzir no cérebro o instrumento que capacita o ser humano perceber a Presença de Deus, que sempre esteve lá embora não perceptível conscientemente.

A existência deste ''ponto Deus'' representa uma vantagem evolutiva de nossa espécie humana. Ela constitui uma referência de sentido para a nossa vida. A espiritualidade pertence ao humano e não é monopólio das religiões. Antes, as religiões são uma das expressões desse ''ponto Deus''. (Leonardo Boff)

Para Danah Zohar e Ian Marshall, a Inteligência espiritual é a inteligência primária. É a inteligência que nos permite enfrentar e resolver problemas de significados e valores, construir a nossa vida em um contexto maior e mais significativo e, ao mesmo tempo determinar qual ação ou estrada é mais valiosa para nossas vidas.

Eles acreditam que a inteligência espiritual é em todo o nosso ser, como todo um trabalho em harmonia com a inteligência racional e inteligência emocional.

Abraços e muita paz!

Vida e a capacidade de transcendência Vida e a capacidade de transcendência Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on janeiro 12, 2016 Rating: 5
2 comentários:
  1. Fomos criados por DEUS, dotados de Inteligência para que pudéssemos exercer o Livre Arbítrio. Somos responsáveis pela nossa Evolução. Texto maravilhoso. Caminho de muita Luz para VC!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, querida amiga Eloiza!!!
      Sim, a evolução espiritual é tarefa individual do ser e precisamos desenvolver a nossa inteligência neste sentido.
      Obrigado querida amiga, que bom que gostou do texto, fico muito feliz com sua presença e participação, valeu!!!
      Tenha um dia maravilhoso e abençoado!!!
      Abraços e muita Luz para você também!!!

      Excluir