A vida frente a lucidez e a loucura

Vida encarando lucidez e loucura
A vida está constantemente frente aos delírios causados pela lucidez e a loucura. Vivemos em um mundo insano onde a lucidez e a loucura caminham de mãos dadas. A lucidez demasiada atropela os sentimentos humanos, levando as fortes emoções e as angústias a criarem máscaras e nutrirem sentimentos vazios.

Esta criação ilógica é como uma espécie de anestesia que inventamos para fugir de nós mesmos, ou para criar uma lucidez impregnada na loucura. E, muitas vezes, passamos a ser quem não somos.

Ver muito lucidamente prejudica o sentir demasiado. E os gregos viam muito lucidamente. Por isso pouco sentiam. Daí a sua perfeita execução da obra de arte. O próprio sonho me castiga. Adquiri nele tal lucidez que vejo como real cada coisa que sonho. (Fernando Pessoa)

A loucura vem após um surto de lucidez, porque ninguém consegue viver lúcido nesse mundo insano. (Claudio Maut)

Vida e lucidez no controle emocional

A lucidez e o controle emocional
Talvez haja muita acidez na lucidez, talvez haja a percepção de detalhes das belezas que nunca reparamos.

Quando estamos num turbilhão emocional, as imagens turvas pedem anestesias e a gente acha que obtém algum controle sobre as coisas, porque pensamos que podemos deixar pra cuidar da nossa vida amanhã.

Mas à medida que protelamos nossa transformação, à medida que adiamos nossa mudança, adiamos também uma forma nova de sentir outras alegrias. E fechamos os olhos pra quem está ao lado, ou banalizamos um possível encontro que poderia desencadear uma história mais bonita.

Ter a felicidade como um propósito, é a coisa mais difícil que conheço. Estamos sempre fugindo de nós mesmos e nos julgamos espertos demais com a porção de pequenas mentiras que nos inventamos.

Mas a angústia que vem disso não nos deixa esquecer que só estamos adiando um processo precioso e delicado demais já que podemos continuar nos anestesiando.

É preciso estar pronto, mas estar pronto também é transitório. E é preciso lucidez e coragem pra enfrentar o nosso pior inimigo: nós mesmos. Admitir que estamos nos fazendo mal com alguns hábitos ou relacionamentos destrutivos é assustador.

E muitas vezes a sensação de impotência é o que impera. Somos imediatistas demais e não queremos sentir dor. Camuflamos nossa infelicidade da forma mais adequada que podemos.

E passamos boa parte da vida sendo quem não somos. Até que nos esquecemos de quem somos e vivemos aquela máscara social por tempo demais, mas sempre com aquela sensação de que alguma coisa está fora do lugar, nutrindo relações vazias e breves com medo de sermos descobertos. (Marla de Queiroz)

A lucidez perigosa
Estou sentindo uma clareza tão grande que me anula como pessoa atual e comum: é uma lucidez vazia, como explicar?
Assim como um cálculo matemático perfeito do qual, no entanto, não se precise.

Estou por assim dizer vendo claramente o vazio. E nem entendo aquilo que entendo: pois estou infinitamente maior que eu mesma, e não me alcanço.

Além do que: o que faço dessa lucidez? Sei também que esta minha lucidez pode-se tornar o inferno humano - já me aconteceu antes.

Pois sei que - em termos de nossa diária e permanente acomodação resignada à irrealidade - essa clareza de realidade é um risco. (Clarice Lispector)

A lucidez é um luxo que nem todos se podem permitir. (José Saramago)

Observei, estagnei, pensei e analisei... por fim esfriei. Minha lucidez me trouxe a realidade e por mais triste que pareça, parei antes de cair num novo precipício. (Thiago Oliveira)

Nos indivíduos, a loucura é algo raro - mas nos grupos, nos partidos, nos povos, nas épocas, é regra. (Friedrich Nietzsche)

A pior das loucuras é, sem dúvida, pretender ser sensato e lucido num mundo de doidos. Segundo a definição dos estoicos, a sabedoria consiste em ter a razão por guia; a loucura, pelo contrário, consiste em obedecer às paixões; mas para que a vida dos homens não seja triste e aborrecida Júpiter deu-lhe mais paixão que razão. (Erasmo de Roterdã)

Abraços e muita paz!

A vida frente a lucidez e a loucura A vida frente a lucidez e a loucura Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on janeiro 16, 2016 Rating: 5
2 comentários:
  1. Concordo que devemos ter a razão por guia.Enfrentar todos momentos fazendo uso da razão. Todos temos momentos de vazio, algo incerto, mas...faz parte da nossa vida de aprendizes da essência da vida. Muita Paz!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, querida amiga Eloiza!!!
      Não é nada fácil, principalmente nos momentos vazios, mas é o que temos que fazer. Pensar com sabedoria sempre será a melhor escolha.
      Obrigado querida amiga, fico muito feliz com sua presença e participação!!!
      Abraços e muita paz para você também!!!

      Excluir