A vida precisa do senso de realidade

A vida e o senso de realidade
A vida precisa do senso de realidade para fluir harmoniosamente, não dá para viver o tempo todo em um mundo fictício, criado por ilusão e sonho irreal. Os nossos sentimentos devem ser materializados pelos pensamentos reais e lógicos. O nosso destino segue os nossos pensamentos, vamos nos tornar aquilo que criamos em nossa mente.

A falta de consciência da realidade produz uma desordem dissociativa mental, geralmente é caracterizada pela falta de interesse pela vida, pelo deslumbre e por experiências sentimentais irreais. Segundo René Descartes: Não há nada que dominemos inteiramente a não ser os nossos pensamentos.

Também é sabido que não existe uma realidade absoluta comum a todos, pois, para tanto, seria necessário que a realidade se limitasse ao desejo comum, tudo igual para todos. Esta realidade é relativa, depende da interpretação e do desejo de cada um, é uma relação íntima.

Na interpretação do real, a realidade individual esta relacionada e sujeita aos campos das vontades e escolhas de cada um. Neste caminho determinamos e consideramos o fato, o ato e suas possibilidades.

Ao longo do caminho vamos criando possibilidades, sempre pautadas na aprendizagem e no desejo, e é isto que vamos aceitar como vida real, ou seja, como sendo a nossa realidade de vida.

Viver a realidade da vida

Viver a realidade
É ter consciência da realidade que se esconde atrás da aparência.
É ver além dos cinco sentidos.
É enxergar com os olhos da alma…

A vida materializa nossos pensamentos.
Conforme acreditamos, ela se torna.
Cultivando medo, a falta de amor, o egoísmo e a descrença.
Não é esse o caminho.

As pessoas querem, mas suas atitudes revelam o oposto.
Para receber é preciso primeiro dar.
Para atrair é preciso irradiar.
Essa é a força da vida.

Se Deus colocou tanta beleza, tanta vida, tanta alegria e perfume em simples flores, o que não terá feito com o Homem?!
Deus sempre faz o melhor.
ELE nos deu beleza, sentimento, alegria, bondade e possibilidade de escolher.

A dor, o sofrimento, a maldade, o ódio, a ignorância vem da nossa necessidade de perceber.
Deus permite o contraste para que possamos enxergar claro.

De que adiantaria acender uma luz na claridade? É nas trevas que ela é percebida.
Sem a tristeza, a alegria não seria apreciada, sem a carência a abundância não teria significado.

Somos todos crianças na “escola da vida”.
Durante nossa “infância”, precisamos experimentar para ganhar senso de realidade…
O sofrimento é pano de fundo para que o bem seja notado.

Baseado na perfeição de Deus: A natureza nos ensina isso. Basta olhar.
Não lhe parece que um Deus tão extraordinário, tão criativo, que colocou tanta beleza, tanto perfume na simplicidade de uma flor, que enfeitou nosso mundo com um céu tão azul, um mar tão belo, tudo para nos fazer felizes, só nos destina à FELICIDADE e à ALEGRIA…

A dor serve para nos levar aos cuidados da preservação. É um alerta que nos adverte que algo não está bem. Sem ela, não teríamos referencial.
O caminho que te levará à felicidade começa em você mesmo! (Zibia Gasparetto)

Que a vida te surpreenda
Eu espero que a vida te surpreenda e que você não se prenda, não se acanhe, não duvide. Porque parte das coisas boas vem das lutas, mas a outra parte vem sem avisar. Eu desejo que os dias te peguem desprevenido, desajeitado, despreocupado. Afinal, o que não foi programado também funciona, nem toda ação inesperada merece ser descartada e algo não planejado pode estar trazendo sua felicidade! (Fernanda Gaona)


Abraços e muita paz!

A vida precisa do senso de realidade A vida precisa do senso de realidade Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on outubro 18, 2015 Rating: 5
Nenhum comentário: