Abraçando o verdadeiro sonho de Ícaro

Liberdade, o verdadeiro sonho de Ícaro
Abraçando o verdadeiro sonho de Ícaro vamos poder alcançar a tão sonhada liberdade de vida. O verdadeiro desejo de Ícaro não era voar, mas sim a liberdade. Sonhar é um dos princípios mais básicos e fundamentais da essência do ser humano, é condição, é imposição. Alcançar o espaço e as estrelas é um sonho antigo da humanidade, voar em liberdade. Sonhar é viver e conquistar um sonho é como conquistar um pedaço de vida, é ousadia, é realização, é triunfo... Mas nada disso será possível sem que lutemos por isso, sem que haja perseverança, sem que sejamos fiéis aos nossos sonhos e deles nunca devemos desistir, pois a ousadia, junto com a coragem, é fundamental para a conquista de qualquer sonho.

Liberdade é voar por espaços que vão ao encontro dos nossos sonhos.
Aquele que quer aprender a voar um dia precisa primeiro aprender a ficar de pé, caminhar, correr, escalar e dançar; ninguém consegue voar só aprendendo vôo. (Friedrich Nietzsche)

Voar é libertar-se
Ninguém pode prever o quanto você pode voar, nem mesmo você, até abrir as suas asas.

O desejo de liberdade de Ícaro

Ícaro era filho de Dédalo, um dos homens mais criativos e habilidosos de Atenas, cujo maior feito foi o labirinto do palácio do Rei Minos de Creta, para aprisionar o Minotauro.

Ícaro ajuda Ariadne, a filha de Minos a fugir com Teseu, provocando a ira do Rei que, como punição, ordenou que Dédalo e seu filho fossem jogados no labirinto.

Dédalo sabia que sua prisão era intransponível, e que Minos controlava mar e terra, decidindo então que deveriam fugir pelo ar. Projetou asas, juntando penas de aves de vários tamanhos, amarrando-as com fios e fixando-as com cera, para que não se descolassem.

Foi moldando com as mãos e com ajuda de Ícaro, de forma que as asas se tornassem perfeitas como as das aves. Estando o trabalho pronto, o artista, agitando suas asas, se viu suspenso no ar.

Equipou seu filho e o ensinou a voar. Então, antes do vôo final, advertiu seu filho de que deveriam voar a uma altura média, nem tão próxima ao Sol, para que o calor não derretesse a cera que colava as penas, nem tão baixo, para que o mar não pudesse molhá-las.

Eles primeiramente se sentiram como deuses que haviam dominado o ar. Passaram por Samos e Delos à esquerda, e por Lebinto à direita.

Ícaro deslumbrou-se com a bela imagem do Sol e, sentindo-se atraído, voou em sua direção esquecendo-se das orientações de seu pai, talvez inebriado pela sensação de liberdade e poder. A cera de suas asas começou rapidamente a derreter e logo caiu no mar e morreu.

Ícaro foi enterrado por seu pai numa ilha e chamou-a de Ícaria em sua memória. Dédalo chegou seguro à Sicília, onde construiu um templo a Apolo, deixando suas asas como oferenda. (Wikipédia)

Voe, você foi feito para viver livremente, não se puna por um desejo, que está lhe sufocando.
Ponha-o em prática e se não der certo, o caminho de volta você também conhece e pode tentar regressar, mas, mais bonito e corajoso, menos deprimido e confiante. Você irá se conhecer e irá com certeza mudar sua vida.

Sonhos e o medo de voar

Voar é ser livre para a vidaPassamos uma vida presos, como pássaros em gaiolas! Medo de amar, de olhar a vida de frente... E, naquele pequeno espaço, cantamos nossas dores e sonhos!

Muitas vezes, as portas de nossas gaiolas se abrem... Mas permanecemos ali, acostumados, encolhidos às nossas vontades e sonhos!

Não tenhamos dúvidas. Na primeira oportunidade, alcemos o vôo dos falcões: calmo, confiante, determinado!

Amemos sem medo, brinquemos um pouco com a vida! Não tenhamos medo dos rochedos e, sobre eles, estendamos nossas asas corajosas de falcão! Soltemos-nos ao vento e deixemo-nos levar ao sonho!

Como o condor, tentemos enxergar as pequeninas coisas à nossa volta e saibamos apreciá-las, dando um sentido novo às nossas vidas! Não sejamos passarinhos de gaiola, mas falcões e condores do céu! (Frei Leonardo Boff)

Renovação, ousadia e coragem 

A cada dia existe uma renovação constante, e nunca um dia será como o outro... Não há dores eternas, lágrimas eternas, perdas eternas!
Mas há sorrisos, dias de sol, o abraço dos amigos e filhos e tantos sonhos lindos! Um amor nos espera, para conosco voar, voar... Porque a vida é um recomeçar diário de um vôo!
E voar é ser livre, viver a liberdade dentro de si.

De todas as valências que o homem possui, a ousadia, a par com a coragem, é fundamental para a conquista de qualquer sonho.

Por vezes ser ousado é um desafio, é uma luta com nosso interior, mas garantidamente vale a pena, porque a bravura e a determinação não atingem seus objetivos de vida sem que você se disponha a ser ousado.

Quando há uma tormenta, os passarinhos escondem-se, as águias, porém, voam mais alto. (Indira Gandhi)

Novos desafios da vida

Hoje é um bom dia para começar novos desafios.
Onde você quer chegar?
Ir alto.
Sonhe alto, queira o melhor do melhor, queira coisas boas para a vida.
Pensamentos assim trazem para nós aquilo que desejamos.
(Paulo Roberto Gaefke)

Novos desafios da vida
Liberdade de voar num horizonte qualquer, liberdade de pousar onde o coração quiser. (Cecília Meireles)
Para voar, é preciso Fé. E, se o voo nos aproximar da Luz, a volta será completamente diferente. (Gabriel Chalita)

Abraços e muita paz!

Abraçando o verdadeiro sonho de Ícaro Abraçando o verdadeiro sonho de Ícaro Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on maio 27, 2015 Rating: 5
Nenhum comentário: