A filosofia entre a riqueza e pobreza

Riqueza e pobreza
A filosofia entre a riqueza e a pobreza está diretamente relacionada com a maneira como você olha para as coisas, pois o sábio pode descobrir o mundo sem transpor a sua porta. O olho vê somente o que a mente está preparada para compreender. A verdadeira riqueza não consiste em ter grandes posses, mas em ter poucas necessidades.

Aqueles que, no sentido preciso do termo cuidam do filosofar, permanecem afastados de todos os desejos corporais sem exceção, mantendo uma atitude inflexível e não concedendo às paixões. A perda de patrimônios, a pobreza, não lhes causa medo, como acontece com a multidão dos amigos da riqueza; e nem a existência sem honrarias e sem glória que o infortúnio proporciona não é de molde a intimidamos como acontece com aqueles que amam o poder e as honrarias. E, desse modo, eles se mantêm afastados dessas espécies de desejos. (Sócrates)

Beleza das coisas

A Riqueza e o Conhecimento

O estado de riqueza ou pobreza está diretamente atrelado ao grau de satisfação e felicidade que cada um sente, o que difere de um ser para o outro. (Eduardo D. B. Seidel)
Existe poder no conhecimento, no desejo e no espírito. E esse poder que habita em você é a chave para a criação da prosperidade.
Se o dinheiro for a sua esperança de independência, você jamais a terá. A única segurança verdadeira consiste numa reserva de sabedoria, de experiência e de competência. (Henry Ford)

Quando falo dessas pequenas felicidades certas, que estão diante de cada janela, uns dizem que essas coisas não existem, outros que só existem diante das minhas janelas, e outros, finalmente, que é preciso aprender a olhar, para poder vê-las assim. (Cecília Meireles)

O homem que vê mal vê sempre menos do que aquilo que há para ver; o homem que ouve mal ouve sempre algo mais do que aquilo que há para ouvir. (Friedrich Nietzsche)

A Riqueza e a Pobreza 

Enxergando com bons olhosUm dia, um pai de família rica levou seu filho para viajar para o interior com o firme propósito de mostrar quanto as pessoas podem ser pobres.
Eles passaram um dia e uma noite na fazenda onde morava uma família muito pobre.

Quando retornaram da viagem, o pai perguntou ao filho:
"- O que achou do que viu?"
O filho respondeu:
"- Foi muito legal, pai!"

"- Você viu como as pessoas pobres podem ser?”
O pai perguntou.
"- Sim." - respondeu o filho.

"-E o que você aprendeu?" - o pai perguntou.
O filho respondeu:
"- Eu vi que nós temos um cachorro em casa e eles têm quatro."
"- Nós temos uma piscina que alcança o meio do jardim e eles têm um riacho que não tem fim."
"- Nós temos uma varanda coberta e iluminada com luz e eles têm as estrelas e a lua."
"-Nosso quintal vai até o portão de entrada e eles têm uma floresta inteira."

Quando o pequeno garoto estava acabando de responder, seu pai ficou estupefato.
Seu filho acrescentou:
"- Obrigado pai, por me mostrar quanto pobres nós somos!"

Não é verdade que tudo depende da maneira como você olha para as coisas?
Se você tem amor, amigos, família, saúde, bom humor e atitudes positivas para com a vida, você tem tudo!

Descobrindo o mundo das riquezas 

Se vives de acordo com as leis da natureza, nunca serás pobre; se vives de acordo com as opiniões alheias, nunca serás rico. (Sêneca)

Ver a vida com bons olhos

O sábio pode descobrir o mundo sem transpor a sua porta. Vê sem olhar, realiza sem agir. (Lao-Tsé)

Abraços e muita paz!

A filosofia entre a riqueza e pobreza A filosofia entre a riqueza e pobreza Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on maio 10, 2015 Rating: 5
Nenhum comentário: