Corrupção é um grande mal da humanidade

Corrupção espiritual e moral
A corrupção moral e espiritual é um grande mal que assola a humanidade há milênios. A corrupção é um grande flagelo da humanidade, pois destrói todos os valores morais e espirituais. A corrupção dos governantes quase sempre começa com a corrupção dos seus princípios morais e espirituais, pois um não pode sobreviver sem o outro. A corrupção espiritual do povo segue o mesmo princípio. Não é a consciência do homem que lhe determina o ser, mas, ao contrário, o seu ser social que lhe determina a consciência.

A corrupção é uma praga insidiosa que tem um largo espectro de efeitos corrosivos nas sociedades. Ela sabota a democracia e o texto da lei, leva a violações dos direitos humanos, distorce os mercados, corrói a qualidade de vida e facilita o crime organizado, terrorismo e outras ameaças ao florescimento da segurança da humanidade.

A corrupção fere o pobre desproporcionalmente através dos desvios de fundos que deveriam ir para o desenvolvimento, compromete a habilidade do governo em prover serviços básicos, alimenta a desigualdade e a injustiça, além de desencorajar a ajuda e o investimento externo. Corrupção é o elemento chave no mau desempenho das economias e o principal obstáculo ao desenvolvimento e ao combate à pobreza. (Kofi Anan)

Corrupção espiritual

Na corrupção espiritual, a Bíblia trata do tema da corrupção da raça humana e do plano redentor de Deus, do Gênesis ao Apocalipse; a corrupção lato sensu (o pecado, de uma forma geral).
A terra, porém, estava corrompida diante de Deus, e cheia de violência. Viu Deus a terra, e eis que estava corrompida; porque toda a carne havia corrompido o seu caminho sobre a terra. (Gênesis 6:11-12)

A justiça de Deus é bem maior que o conceito de justiça do ser humano. É baseada em valores como mansidão, sensibilidade, misericórdia e amor. Mas isso não quer dizer que a justiça de Deus é menor do que o mínimo exigido pela justiça humana, como o direito à habitação, alimentação, saúde, educação, lazer, liberdade de exercer a vocação humana.

Corrupção geral do povo

Ouvi a palavra do Senhor, porque o Senhor tem uma contenda com os habitantes da terra; porque na terra não há verdade, nem benignidade, nem conhecimento de Deus.
Corrupção, a imoralidadeSó permanecem o perjurar, o mentir, o matar, o furtar e o adulterar; fazem violência, um ato sanguinário segue imediatamente a outro.
Por isso a terra se lamentará, e qualquer que morar nela desfalecerá, com os animais do campo e com as aves do céu; e até os peixes do mar serão tirados.
Todavia, ninguém contenda, ninguém repreenda, porque o teu povo é como os sacerdotes aos quais acusa. (Oseias 4:1-4)

Oseias escreveu no oitavo século a.C., durante a mesma época do trabalho de Amós, Isaías e Miqueias. Ele fala sobre o povo que se achava bom e próspero, mas estava se apodrecendo por causa da idolatria, a imoralidade e a injustiça. Destes quatro, Amós e Oseias profetizaram principalmente para Israel, e Isaías e Miqueias pregaram mais para Judá.
Oseias viveu nos últimos dias do reino de Israel. Devido a séculos de pecado, o povo estava chegando ao fim. A infidelidade espiritual do povo é comparada ao pecado de adultério.

A corrupção sempre tomou conta do povo de Deus

O profeta Oseias exerceu sua atividade no Reino de Israel Setentrional, entre o final do reinado de Jeroboão II e a queda de Samaria (750-722 AC). Este foi um período sombrio para Israel, a conquistas assírias entre 734 e 732 AC, quatro reis assassinados, corrupção religiosa e moral.

A pregação de Oseias tem como ponto de partida uma experiência pessoal tão profunda, que se tornou para ele um símbolo. O profeta apresenta a relação entre o Deus, sempre fiel e cheio de amor, e seu povo, que o abandonou e preferiu correr ao encontro dos ídolos e outros deuses.

Visões da Corrupção

Grande mal da humanidadeEste trecho é mais um relato altamente simbólico e impressionante. Ezequiel descreve a sua viagem fantástica em visões ao templo em Jerusalém. Naquela cidade importantíssima para o povo judeu, o profeta viu uma explicação dramática do declínio de Jerusalém e dos motivos pelo castigo divino que vinha sobre ela. A arrogância dos habitantes e líderes de Jerusalém enfrenta a realidade da vingança divina. Mas há um lado positivo nestas visões.
Deus assegura ao profeta que ainda recolheria seu povo e voltaria a ter comunhão com Israel. (Ezequiel 8:1)

Ezequiel tinha motivo para se preocupar com o futuro de parentes e amigos em Jerusalém. Por causa do significado especial daquela cidade, tinham até mais motivo para se preocupar com o destino da cidade e do templo. A nação poderia sobreviver se a cidade caísse? A queda de Jerusalém seria prova de Deus ter abandonado seu povo e seus planos para a nação e até para a redenção no Messias?

Estas preocupações são respondidas nesta série fantástica de visões nas quais Deus abre a cortina e deixa Ezequiel ver o que está prestes a acontecer com sua amada nação. Em cada cena, fica evidente que Deus é justo e soberano, e que ele controla os eventos e julgará em justiça os perversos e os fiéis.

Não havendo profecia, o povo se corrompe.

(Provérbios 29:18)
Infelizmente, alguns “profetas” não são dignos de honra. Alguns que se dizem conhecedores da palavra de Deus não são fiéis no seu ensinamento. Vamos considerar a mensagem de Jeremias e algumas aplicações dela.

Jeremias profetizou nas últimas quatro décadas antes da queda de Judá à Babilônia. Ele chamou o povo, e especialmente os líderes dos judeus, ao arrependimento. Jeremias bem entendeu que o principal problema não foi uma questão de diplomacia ou poder militar.

Este servo de Deus viu a corrupção do povo, de cima para baixo, como motivo do castigo divino iminente. No capítulo 23, ele apresenta uma mensagem de Deus que mostra a diferença entre o Pastor verdadeiro e fiel e os maus pastores que maltrataram as ovelhas do Senhor.
(Estudos da Bíblia)
Diga não a corrupção 
A corrupção, tanto moral, como a espiritual, não fazem nenhum bem para a sociedade e nem para Deus, mas parece que é o que nos tem assolado durante milênios. Que Deus nos ajude a eliminar este grande mal.

Abraços e muita paz!

Corrupção é um grande mal da humanidade Corrupção é um grande mal da humanidade Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on março 04, 2015 Rating: 5
Nenhum comentário: