O sarcástico e cruel veneno da ira

Intenso sentimento de raiva ou ira
A ira é um intenso e descontrolado sentimento de raiva, rancor ou ódio, um veneno sarcástico e cruel que pode destruir a vida de uma pessoa e de todos que a cercam. Sentir raiva é a vingança da falha do outro em si próprio, é tomar veneno e esperar que os outros morram. O sentimento de ira, raiva ou ódio é um problema psicológico, um descontrole emocional, um sentimento mórbido que causa muito sofrimento e dor. Este sentimento cruel, quando em descontrole, pode aniquilar por completo com a vida de uma pessoa, inclusive prejudicando a vida de todos que estão por perto. Nunca permita que o descontrole ou conflito deste cruel sentimento mental com o mundo externo prejudique ou influencie a sua racionalidade e a harmonia de sua vida.

Intenso sentimento de raiva

A ira é um intenso sentimento de raiva, ódio ou rancor, um conjunto de fortes emoções e vontade de agressão geralmente derivada de causas acumuladas ou traumas. Pode ser visto como uma cólera e um sentimento de vingança, ou seja, uma vontade frequentemente tida como incontrolável dirigida a uma ou mais pessoas por qualquer tipo de ofensa ou insulto.
Ira é um sentimento mental e emotivo de conflito com o mundo externo ou consigo mesmo, que controlamos pouco e manejamos pior ainda, deixando-nos fora de nossas ações. Essa explicação quer dizer que a ira é uma emoção que surge em nossa mente devido a um acontecimento especial ocorrido, seja no meio em que a pessoa está ou com ela mesma, diante de alguma situação qualquer. Ou seja, a ira pode refletir-se tanto contra os outros quanto contra si próprio, dependendo de como se desenha o ocorrido. Quando surge a ira, somos tomados pelas emoções de tal forma que perdemos a racionalidade, deixando-nos fora de nosso juízo normal, podendo nos levar a cometer erros do qual nos arrependeremos posteriormente. (Wikipédia)

A raiva envenena o corpo e a mente

Ira, raiva e ódio são venenos cruéis

Guardar raiva é como segurar um carvão em brasa com a intenção de atirá-lo em alguém; é você que se queima. (Buda)
A cólera é um cavalo fogoso; se lhe largamos o freio, o seu ardor exagerado em breve a deixa esgotado e aniquilado. A raiva é um veneno que bebemos esperando que os outros morram. (William Shakespeare)

A raiva envenena o corpo e a mente

Ataques de raiva e de mau humor produzem danos sérios nas células do cérebro, envenenam o sangue, causam insônia, depressão e pânico; suprimem a secreção dos sucos gástricos e da bílis nos canais digestivos, criando gastrites e úlceras, esgotam a energia e vitalidade, causam problemas cardíacos, provocam velhice prematura e encurtam a vida. Quando você se zanga sua mente fica perturbada e isto reflete em seu corpo que sente distúrbios. Todo o sistema nervoso se agita e você se enerva, perdendo a harmonia, a eficiência de agir, o vigor e o entusiasmo. A raiva é uma energia poderosa que precisa ser dissolvida para que você possa ser mais livre e saudável.
Colocar a raiva para fora apenas agrava esta emoção negativa e a faz crescer ainda mais. Se deixarmos isto sem controle, expressando nossa raiva cada vez mais, ela não vai se reduzir e sim aumentar, gerando mais dor e inquietude para nós. (Emilce Shrividya)

Ira, raiva e vingança 

Ira, raiva e ódio, o veneno mortalVivemos em uma sociedade que releva a importância da raiva e a beleza da vingança. Vemos isso nos filmes, na televisão, em videogames. A raiva é um veneno que desperta o animal em nós, os instintos primitivos que estão acorrentados no nosso coração.
Apesar disso, eu acredito que não é errado sentir raiva. Todos nós temos esse tipo de sentimento às vezes. Ter raiva ao presenciar alguma injustiça até pode ser bom. É sinal que não estamos dormentes e que a nossa bússola moral continua funcionando.
Errado é deixar que a raiva assuma o controle da tua vida e te leve para onde quiser. Porque a raiva é um péssimo motorista que só sabe o caminho para a destruição.
Então nunca deixe a raiva se apoderar de você, porque em poucos segundos ela pode destruir a sua vida e a de outras pessoas. Mas isso não significa que você deve ser passivo e deixar passar em claro as atitudes perversas dos outros.
As respostas não violentas são quase sempre mais eficazes, assim como um sussurro pode ser muito mais forte do que um grito. (Desconheço a autoria)

O controle da raiva, ira ou ódio

A gente carece de fingir às vezes que raiva tem, mas raiva mesma nunca se deve de tolerar de ter. Porque, quando se curte raiva de alguém, é a mesma coisa que se autorizar que essa própria pessoa passe durante o tempo governando a ideia e o sentir da gente; o que isso era falta de soberania, e farta bobice, e fato é. (Guimarães Rosa)

Aprendi através da experiência amarga a suprema lição: controlar minha ira e torná-la como o calor que é convertido em energia. Nossa ira controlada pode ser convertida numa força capaz de mover o mundo. (Mahatma Gandhi)
Domine sua raiva ou ira

Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira. (Efésios 4:26)

Abraços e muita paz!

O sarcástico e cruel veneno da ira O sarcástico e cruel veneno da ira Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on fevereiro 11, 2015 Rating: 5
Nenhum comentário: