Pinhão e os ricos benefícios para saúde

Benefícios do Pinhão para saúde
Os ricos benefícios do pinhão para a saúde humana, poucos sabem, mas esta semente é fonte de fibras, proteínas, carboidratos e de minerais importantes como o potássio, o cálcio, o ferro e o zinco. As fibras nele contidas são aliadas do funcionamento saudável do intestino. Essa característica nutricional contribui para o controle do colesterol, auxiliando na eliminação dos sais biliares.

Pinhão é a designação genérica da semente de várias espécies de pinaceaes e araucariaceaes, plantas gimnospérmicas, isto é, cuja semente não se encerra num fruto.
O pinhão se forma dentro de uma pinha, fechada, que com o tempo vai-se abrindo até liberar o pinhão. Nas pináceas (a exemplo do Pinus elliottii), as sementes são dotadas de uma película, como uma espécie de asa, que se descola da pinha madura e possibilita que as sementes sejam espalhadas pelo vento, iniciando-se assim o processo de crescimento de um novo pinheiro.

No Brasil, o termo pinhão geralmente designa as sementes da Araucária angustifólia, árvore de destacada importância cultural, econômica e ambiental na região sul e em algumas partes do sudeste do Brasil.
Por seu gosto característico, o pinhão é muito apreciado no sul do Brasil (no Paraná, que possuí reconhecidamente a maior área de araucárias do país, o pinhão é símbolo estadual, sendo o estado sulista conhecido com a "Terra do Pinhão") e também em alguns estados da região sudeste, como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, onde ocorrem alguns focos de araucária.

Pinhão do Pinheiro Europeu - "Pinólis"
Os pinoli (do italiano pinolo, pl. pinoli) ou, em Portugal, simplesmente pinhões, são pinhões de Pinus pinea, árvore nativa da franja mediterrânea. Esses pequenos pinhões de formato oval, textura macia e coloração amanteigada são usadas na culinária, especialmente do Oriente Médio, por exemplo, para o recheio de quibes, e na Itália, notadamente no preparo do pesto genovês. Seu sabor assemelha-se ao da amêndoa. São comidos como snack em Portugal e em Espanha, onde também são utilizados na culinária, particularmente na doçaria. No Brasil, seu uso é difundido em áreas de colonização libanesa ou italiana. Entre os libaneses, são chamados snoubar. (Wikipédia)

Por ser um carboidrato complexo, garante maior saciedade e estimula o equilíbrio intestinal, recuperando a flora bacteriana e melhorando o sistema imunológico.
O potássio, nutriente importante do alimento, é conhecido como um vasodilatador. Uma vez que ele contribui para o aumento do diâmetro das artérias, o sangue passa a circular com mais facilidade no organismo, reduzindo, dessa forma, a pressão arterial. Consequentemente, ambos os nutrientes ajudam a evitar doenças cardiovasculares. Destacam-se, ainda, os carboidratos. “O nele contido é do tipo complexo. Ou seja, garante maior saciedade e estimula o equilíbrio intestinal, recuperando a flora bacteriana e melhorando o sistema imunológico”, informa a nutricionista Alline Cristina Schüncke (SP). (Fonte: Revista Viva Saúde)

Castanhas da araucária

Benefícios dos pinhões para saúde:
Estudos indicam que o consumo regular de pinhão ajuda a prevenir doenças cardíacas, alguns tipos de câncer, ajuda a controlar o diabetes e o colesterol. Também é útil para quem tem problemas de osteoporose e descalcificação. É também um ótimo alimento para a nutrição cerebral, graças à quantidade de zinco e vitaminas do complexo B que ajudam a nutrir as células do sistema nervoso central.

Perda de Peso: Mesmo sendo rico em gorduras, comendo pinhões em uma base regular pode aumentar os seus esforços de perda de peso, porque eles contêm ácido pinoleic, que a pesquisa tem encontrado para ser um inibidor de apetite eficaz. Ácido Pinoleic funciona, desencadeando a liberação de dois hormônios supressores de fome, colecistoquinina (CCK) e glucagon-like peptide-1 (GLP-1).

Suporte Cardiovascular: Além de uma boa circulação, pinhões também contribuem para um coração saudável. Eles são uma grande fonte de gorduras monoinsaturadas, que têm sido associados com níveis mais baixos de colesterol e um menor risco de ataque cardíaco. Eles são também ricos em vitamina E, vitamina K, cobre, ferro, e manganês, que ajuda o sistema cardiovascular.

Ricos em ferro: Os pinhões são uma grande fonte de ferro, que é um nutriente essencial para muitos processos do corpo, incluindo a circulação e regulação do nervo. O cobre que contêm ajuda o corpo a absorver mais de ferro.

Ótimos benefícios do pinhãoAntienvelhecimento: Os antioxidantes nos pinhões retardam o processo de envelhecimento, pois eles ajudam a remover os radicais livres do corpo. Quando os níveis mais elevados de radicais livres estão presentes, os sinais de envelhecimento irão aumentar e os radicais livres também podem causar o crescimento de células cancerígenas. Comer alimentos ricos em antioxidantes, como pinhões, vai reduzir o risco de eventuais problemas de saúde. O cobre nos pinhões também contribui para o seu arsenal antienvelhecimento.

Saúde dos Olhos: Pinhões contêm luteína, um antioxidante que é crucial para a prevenção de doenças oculares, como a degeneração macular e catarata. Eles também conter vitamina A sob a forma de beta-caroteno.

Aumento de Energia: Quando você está se sentindo cansado ou desgastado os pinhões podem lhe dar o impulso que você precisa, pois eles contêm proteína e magnésio. Verificou-se que o magnésio contribui para melhorar os sintomas de fadiga e é também benéfico para a libertação da tensão muscular e cólica.
(Fonte: Saúde Dica)

Como todo alimento, é necessário consumir de forma equilibrada. O pinhão é uma semente bastante calórica e rica em carboidratos. Isso significa que ele garante energia para as atividades do dia a dia, mas é necessário ficar atento às porções. De acordo com a nutricionista Alline, ele deve ser consumido no almoço ou no jantar, acompanhado de salada ou algum tipo de carne.
A recomendação é ingerir 100 g por dia (10 unidades), o equivalente a 174 kcal (veja as informações nutricionais ao lado). O pinhão pode fazer parte da alimentação de qualquer pessoa, sem restrição de idade, desde que seja seguida a recomendação diária de consumo. A pesquisadora Cristiane Helm, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa (PR), diz que o alimento também é indicado para pessoas com doença celíaca, pois a farinha do pinhão não contém glúten.
O pinhão deve ser ingerido cozido ou na forma de farinha, que pode servir como ingrediente para pães, massas alimentícias, biscoitos e bolos, indica Cristiane. Para esse tipo de consumo, é necessário triturar o nutriente em um liquidificador ou processador. A farinha de pinhão pode substituir a farinha de trigo. (Fonte: Revista Viva Saúde)

Os pesquisadores do Instituto de Câncer de Xangai descobriram que alimentos ricos em vitamina E como as amêndoas, amendoim, pinhão, damasco seco ou até mesmo suplementos alimentares ricos no micronutriente podem diminuir as chances de desenvolver câncer de fígado em pessoas de meia idade ou mais velhos. Ainda, estudos anteriores já provaram que estes alimentos podem afastar danos oculares e doenças cardíacas. As informações são do site do jornal inglês Daily Mail.

Semente da araucária

Abraços e muita paz!

Pinhão e os ricos benefícios para saúde Pinhão e os ricos benefícios para saúde Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on setembro 06, 2014 Rating: 5
Nenhum comentário: