Injustiça o infortúnio da humanidade

Injustiça, assola a humanidade
A injustiça está entre os infortúnios que mais afligem e assolam a humanidade. Uma humanidade justa é aquela onde não existe o meio termo no que se refere à honra, ética e consciência, só existe o certo e o errado, é a vida igual para todos o seres.
A injustiça é o infortúnio mais amargo da consciência do ser humano. Justiça é consciência, não uma consciência pessoal, mas a consciência de toda a humanidade. Aqueles que reconhecem claramente a voz de suas próprias consciências normalmente reconhecem também a voz da justiça. Em um sentido mais amplo pode ser considerado como o respeito pelo direito moral e ético da humanidade. 

A base da sociedade é a justiça.

A base da sociedade é a justiça; o julgamento constitui a ordem da sociedade: ora o julgamento é a aplicação da justiça. (Aristóteles)
A injustiça num lugar qualquer é uma ameaça à justiça em todo o lugar. (Martin King)
De todos os infortúnios que afligem a humanidade, o mais amargo é que temos de ter consciência de muita injustiça e controle de nada. Não pode haver couraça mais potente, do que um coração limpo; está três vezes armado quem defende a causa justa; ao passo que está nu, ainda que de aço revestido, o individuo de consciência manchada por ciúmes e injustiças. (William Shakespeare) 

Não há justiça sem misericórdia.

Não há verdadeira justiça sem a misericórdia.
A covardia coloca a questão: “É seguro?”
O comodismo coloca a questão: “É popular?”
A etiqueta coloca a questão: “É elegante?”
Mas a consciência coloca a questão: “É correto?”
E chega uma altura em que temos de tomar uma posição que não é segura, não é elegante, não é popular, mas o temos de fazer porque a nossa consciência nos diz que é essa a atitude correta. (Martin Luther King)
A paz da consciência é o maior de todos os dons. Uma pessoa com a consciência limpa não tem motivos para temer os espectros.
(Lin Yutang) 

A consciência de dias melhores.

A consciência de uma planta no meio do inverno não está voltada para o verão que passou, mas para a primavera que irá chegar. A planta não pensa nos dias que já foram, mas nos que virão. Se as plantas estão certas de que a primavera virá, por que nós – os humanos – não acreditamos que um dia seremos capazes de atingir tudo o que queríamos? (Khalil Gibran)
A justiça não consiste em ser neutro entre o certo e o errado, mas em descobrir o certo e sustentá-lo, onde quer que ele se encontre.

A injustiça podemos ver

Abraços e muita paz!

Injustiça o infortúnio da humanidade Injustiça o infortúnio da humanidade Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on agosto 07, 2014 Rating: 5
Nenhum comentário: