A suspeita, de quem é a culpa?

A suspeita, de quem é a culpa?
Agora mesmo, você pode agir.
Suas dificuldades beneficiarão você na medida que você aceitar a responsabilidade para superá-las. O sucesso começa quando você para de procurar alguém para culpar e passa a pensar numa solução. Tenha interesse pela solução dos problemas, e não em culpar os demais.
Não pense que perdeu o controle de sua vida e não culpe o mundo por ele ser o que ele é. Tais preocupações são improdutivas e frequentemente pioram a situação.
Designar a culpa poderia ser útil se você conseguisse inverter o fluxo do tempo, mas você não pode.
Agora mesmo, você pode agir ou pode esperar a vida melhorar. Mas nunca haverá caminho a seguir que não seja de sua responsabilidade. Seus desafios são seus. Eles podem ser os maiores bens que você possui se você aceitá-los e trabalhar para vencê-los.
Culpando outremJamais perca tempo culpando outras pessoas por suas faltas ou as desgraças do mundo. Compreenda que o que importa na vida é aquilo que está sob seu controle.
Você pode encontrar falhas nos atos dos demais e nos seus, mas em vez de distribuir censuras ou culpas pessoais, aja para eliminá-las.

A sabedoria superior tolera, a inferior julga; a superior perdoa, a inferior condena. Tem coisas que o coração só fala para quem sabe escutar!
(Chico Xavier)


O folclore alemão conta a história de um homem que, ao acordar, reparou que seu machado desaparecera.
Furioso, acreditando que seu vizinho o tivesse roubado, passou o resto do dia observando-o.
Condenando sem provasViu que tinha jeito de ladrão, andava furtivamente como ladrão, sussurrava como um ladrão que deseja esconder seu roubo.
Estava tão certo de sua suspeita que resolveu entrar em casa, trocar de roupa e ir até a delegacia dar queixa.
Assim que entrou, porém, encontrou o machado que sua mulher havia colocado em outro lugar.
O homem tornou a sair, examinou de novo o vizinho, e viu que ele andava, falava e se comportava como qualquer pessoa honesta.
Não devemos julgar a vida dos outros, porque cada um de nós sabe de sua própria dor e renúncia. Uma coisa é você ACHAR que está no caminho certo, outra é ACHAR que seu caminho é o único!
(Paulo Coelho)

E aqueles que foram vistos dançando foram julgados insanos por aqueles que não podiam escutar a música. (Friedrich Nietzsche)

É a verdade o que assombra, o descaso o que condena, a estupidez o que destrói... Quando se aprende a amar, o mundo passa a ser seu. (Renato Russo)

Julgamento é sempre defeituoso
Quem sabe direito o que uma pessoa é?
Antes sendo: julgamento é sempre defeituoso,
porque o que a gente julga é o passado.
(Guimarães Rosa)

Abraços e muita paz!!!


A suspeita, de quem é a culpa? A suspeita, de quem é a culpa? Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on julho 19, 2013 Rating: 5
Nenhum comentário: