A Pena e o Camelo

Às vezes nos irritamos com reações exageradas de nosso próximo. Fazemos um pequeno comentário, uma brincadeira - e eis que a pessoa chora, ou se revolta.
Uma lenda do deserto conta a história de um homem que ia mudar-se de oásis, e começou a carregar seu camelo.
Colocou os tapetes, os utensílios de cozinha, os baús de roupas - e o camelo aguentava tudo. Quando ia saindo lembrou-se de uma linda pena azul que seu pai lhe tinha presenteado.
Resolveu pegá-la, e a colocou em cima do camelo. Neste momento, o animal arriou com o peso, e morreu.
“Meu camelo não aguentou o peso de uma pena”, deve ter pensado o homem.
Às vezes pensamos o mesmo do nosso próximo - sem entender que nossa brincadeira pode ter sido a gota que transbordou a taça do sofrimento.
(Paulo Coelho)

Na vida, sempre há uma gota d’água que é a que entorna o copo. É ela que faz com que a água toda se derrame.
E o que isso quer dizer?
Quer dizer que sempre que um acontecimento desagradável, ou um gesto ruim de alguém, ultrapassa a capacidade de suportar de uma pessoa, ela toma uma atitude, ou parte para uma mudança radical em sua vida.
Sempre que o copo entorna – isto é, sempre que a situação na vida de uma pessoa ultrapassa os seus limites suportáveis – ela parte para uma atitude de mudança daquilo que está vivendo. Todo recipiente tem uma capacidade limitada ao seu volume máximo.
Depois disso, ele transborda. Mas a culpa não é somente daquela gota adicional, mas de todas as outras gotas depositadas anteriormente.
É por isso que há relacionamentos que se desfazem.
Não foi por uma única palavra, gesto ou ação. Foi por causa de todas as palavras, gestos e ações que se antecederam. Em um casamento ou em uma amizade, por exemplo, é preciso que se habitue a esvaziar a taça periodicamente. Quero dizer, é necessário que conversem sempre sobre seus problemas e dificuldades, de modo a não deixar que os desentendimentos se acumulem.
É preciso evitar que a taça vire devido ao excesso de peso na convivência. Mesmo porque, na vida real, nem sempre a taça se coloca outra vez de pé, disposta a receber água novamente.
(Gilberto Cabeggi – Extraído do Livro: Todo Dia É Dia de Ser Feliz)

Tenha uma excelente semana!!!
A Pena e o Camelo A Pena e o Camelo Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on março 13, 2011 Rating: 5
Nenhum comentário: