Boa Vontade (Psicografia)

Má vontade
Boa vontade, duas palavras comuns que merecem uma profunda análise, porque elas trazem em seu bojo uma imensa autocrítica de nossos atos, se as praticamos no sentido do amor e da caridade para com os nossos semelhantes nos colocamos como os grandes guerreiros em grande pedestal no fim de uma gloriosa batalha, mas se não praticamos o nosso consciente sempre nos julgará com outras duas palavras em grande uso, Má Vontade. 
Enquanto uma eleva a outra destrói, a primeira nos orienta no sentido maior do amor e desprendimento e da responsabilidade, essa é uma pedra preciosa e cristalina que sempre reflete no seu interior um imortal raio de luz, a Segunda palavra que usada em constância demasia, pedra que não tem reflexo, escura e densa que apenas serve de enfeites de calçada para que outro pise.
Alegria e arrependimento, qual dessas palavras que ficará forjada em sua alma consciente, após o término de sua caminhada pelo belo planeta azul, alegria suprema por Ter cumprido com o ideal do amor e da caridade, ou o arrependimento por Ter fugido as responsabilidades, agora tarde demais porque o espírito que para, quando devia mais do que nunca andar , será apenas uma sombra como tantas outras que enfeitam o triste caminho dos derrotados.
Boa vontade para com os tristes, para com os doentes, para os que têm fome, para com os injustiçados, para os que precisam de uma palavra amiga, para os cegos de espíritos, para com os negativistas que não querem as luzes da verdade, mas apenas as trevas como companheira.
Boa vontade é DEUS criador que deve sempre andar em nossos corações, é o conselho maior dos Espíritos da Verdade que muitos não seguem por egoísmo e má vontade, Boa Vontade são duas palavras simples e perfeitas, igual a duas linhas paralelas que tem como único ponto de encontro, o infinito.
Que a paz e a boa vontade estejam com todos.
(AMBROISE PARÉ)

Tenha um dia de muita Paz!

Boa Vontade (Psicografia) Boa Vontade (Psicografia) Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on outubro 04, 2010 Rating: 5
Nenhum comentário: