A pedra que falta

A pedra que falta
Um dos grandes monumentos da cidade de Kyoto é um jardim zen, uma superfície de areia com quinze rochas.
O jardim original tinha dezesseis rochas. Conta a lenda que, assim que o jardineiro terminou sua obra, chamou o imperador para contempla-la.
-Magnífico - disse o imperador. - É o mais lindo do Japão. E esta é a mais bela rocha do jardim.
Imediatamente o jardineiro tirou do jardim a pedra que o imperador tanto apreciara, e jogou fora.
-Agora o jardim está perfeito – disse para o imperador. – Não existe nada que se sobressaia, e ele pode ser visto em toda a sua harmonia.
"Um jardim, como a vida, precisa ser visto na sua totalidade. Se nos detivermos na beleza de um detalhe, todo o resto parecerá feio."
(Paulo Coelho)

O distraído nela tropeçou.
O bruto a usou como projétil.
O empreendedor, usando-a, construiu.
O camponês, cansado da lida, dela fez assento...
Para meninos, foi brinquedo.
Drummond a poetizou.
Já Davi matou Golias...
E Michelangelo extraiu-lhe a mais bela escultura...
E em todos esses casos, a diferença não esteve na pedra, mas no homem!
Não existe "pedra" no seu caminho que não possa ser aproveitada para o seu próprio crescimento.

A persistência é o caminho do êxito.
(Charles Chaplin)

Tenha uma excelente noite!

A pedra que falta A pedra que falta Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on setembro 25, 2010 Rating: 5
Nenhum comentário: