Para Pensar (André Luiz)

Para Pensar (André Luiz)
A paciência não é um vitral gracioso para as suas horas de lazer.
É amparo destinado aos obstáculos. 

A serenidade não é jardim para os seus dias dourados.
É suprimento de paz para as decepções de seu caminho.

A calma não é harmonioso violino para as suas conversações agradáveis.
É valor substancial para os seus entendimentos difíceis.

A tolerância não é saboroso vinho para os seus minutos de camaradagem.
É porta valiosa para que você demonstre boa vontade, ante os companheiros menos evoluídos.

A boa cooperação não é processo fácil de receber concurso alheio.
É o meio de você ajudar ao companheiro que necessita.

A confiança não é um néctar para as suas noites de prata.
É refugio certo para as ocasiões de tormenta.

O otimismo não constitui poltrona preguiçosa para os seus crepúsculos de anil.
É manancial de forças para os seus dias de luta.

A resistência não é adorno verbalista.
É sustento de sua fé.

A esperança não é genuflexório de simples contemplação.
É energia para as realizações elevadas que competem ao seu espírito.

A virtude não é flor ornamental. 
É fruto abençoado do esforço próprio que você deve usar e engrandecer no momento oportuno.

(André Luiz)

Muita Luz em sua Vida!

Para Pensar (André Luiz) Para Pensar (André Luiz) Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on agosto 22, 2010 Rating: 5
Nenhum comentário: