Meu Coração

Abri meu coração, pois tinha necessidade de virá-lo do avesso para me certificar do que estava machucando tanto.
Fiquei triste ao rever os amigos, aqueles "da onça" a quem dediquei palavras, dias e sonhos, e eles passaram tirando um pedacinho de minha vida e deixando cravado ali um espinho. 
Chorei de saudade daqueles tempos onde o sorriso era largo em meu rosto, onde via o colorido em tudo, onde sol ou chuva era sinônimo apenas de mudança do tempo, não de estado de espírito, chorei muito de saudade das pessoas que ficaram para trás, procurei o colorido que agora não encontro em mais nada, apreciei o sol e mal consegui sentir o seu calor.
Tenho a impressão que tudo isso ficou em algum lugar nos anos passados, e de alguma forma não consigo mais recuperá-los. Até tentei um sorriso ensaiado para as coisas boas que ainda me rodeiam hoje, mas o sentimento de perda, de dor, de saudade é maior do que o sentimento de realização.
Então me perguntei, como deixei tudo isso acontecer, como permiti tantos espinhos cravados neste meu coração bobo, porque as lágrimas derramadas não me fizeram crescer, apenas me encolhi num canto, na esperança de me proteger, deixando que o tempo passasse.
Fechei novamente este coração tão feio agora, lavei com muito amor, tive dó dele, desejei todas as boas coisas do mundo pra que ele, este meu "ente querido" sarasse logo, e tomei uma decisão: a de não deixar que nada, nem ninguém possa cravar mais um espinho sequer nele, que de agora em diante não importa quanto desamor ele receba, eu vou me empenhar em enchê-lo de amor, prometi que jamais o deixarei carente de nada, e que mesmo que o sol não brilhe, vou mantê-lo sempre aquecido e iluminado, colhendo as boas coisas que me cercam agora, e mesmo que ainda não sejam suficientes para trazer a felicidade, colherei cada folhinha que a brisa possa trazer até mim, e vou armazenar tudo de bom que puder, pois tenho certeza que daqui a algum tempo, quando novamente puder olhá-lo por dentro, o verei se enchendo cada dia mais de muito... muito amor... e talvez eu até consiga encontrar a paz... a grande recompensa de todos que tomam a decisão de só viver ao sol...
(Autor desconhecido)

Muita paz em seu coração!!!

Meu Coração Meu Coração Reviewed by Luis Eduardo Pirollo on julho 15, 2010 Rating: 5
2 comentários:
  1. Pirollo,
    Aconteceu exatamente isso comigo. Dor e muita decepção guardada, até que um dia adoeci gravemente.
    Fui me recuperando devagar e agora um pouco melhor, vou começar a selecionar o que e quem entra no meu "nobre" coração.
    Pra começar, permito que entrem pessoas que me enxerguem por inteiro, não como um pedaço.
    Pessoas que me dignifiquem e me ajudem a encontrar o melhor de mim.
    Uma delas é você, com certeza.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  2. @LILIANE
    Amiga Liliane, o excesso de sofrimento e a decepção acabam por provocar distúrbios no organísmo de modo geral, por esse motivo temos que selecionar aquilo que vamos guardar em nosso coração e guardar no lixo aquilo que nos faz mal, é difícil, mas aprendemos com o tempo. Vou ficar torcendo e pedir forças ao Senhor para a sua inteira recuperação. Fico agradecido por ser uma das pessoas escolhidas para estar em seu coração. Obrigado minha amiga!!! Abraços e muita paz!!! Pirollo

    ResponderExcluir